Julho 28, 2020

5 requisitos que um porto deve cumprir para se tornar num smart port

 


WONDERWARE
WONDERWARE


Wonderware é o líder mundial em Interface Homem-Máquina (HMI), SCADA e software de gestão de operações em tempo real. As soluções Wonderware permitem a sincronização das operações industriais e de produção com os objectivos comerciais para alcançar rapidez, flexibilidade e rentabilidade. O software Wonderware permite reduções de custos na concepção, construção, implementação e manutenção de aplicações de operações industriais robustas.


No passado dia 7 de março, a Wonderware Iberia participou nas jornadas do evento de SMART PORTS na sua edição de 2019. Um evento centrado na gestão inteligente de portos e na sua digitalização. O nosso orador no evento foi Santiago Ramírez, engenheiro de pré-venda e responsável pelas soluções de gestão em tempo real da Wonderware e com uma vasta experiência em projetos de gestão e controlo de infraestruturas. Santiago participou quer nas mesas redondas, contribuindo com a sua visão e experiência na digitalização e gestão inteligente de infraestruturas (como portos e aeroportos), quer numa palestra específica que será transmitida com o título «Plataforma de Integração Wonderware: Desenvolver SMART Ports».

Santiago Ramírez Wonderware

Mas… Que REQUISITOS é que uma infraestrutura portuária deve reunir para se tornar num Smart Port? Justificamo-lo nos 5 pontos que se seguem.

1.) É necessária uma plataforma tecnológica em tempo real que normalize e integre os diferentes sistemas que fazem parte de um porto, como painéis de sinalização variável, controlos de acesso, sistemas de escalonamento de alarmes, videovigilância, pontes rolantes, entre muitos outros.

2.) É igualmente necessário ter um centro de controlo de operações com todos os sistemas integrados e que permita a gestão e monitorização do estado do porto de uma forma unificada e inteligente.

digitalização dos processos específicos wonderware

3.) A digitalização dos processos específicos de um porto é fundamental, bem como a troca de informações e serviços (fluxos de trabalho) entre os operadores de gestão, o comandante marítimo, o operador da torre, os terminais, as companhias marítimas, entre outros.

plataforma tempo real Wonderware

4.) A geolocalização e integração na plataforma em tempo real dos Assets distribuídos do porto, bem como a criação e gestão de planos/cenários por parte dos operadores portuários e a integração em tempo real com os modelos BIM existentes, é também um dos requisitos para se tornar num Smart Port.

analisar os dados em tempo real wonderware

5.) Por último, mas não menos importante, a necessidade de analisar os dados em tempo real para a transformação dos dados em informação, o que permite tirar conclusões e ser capaz de melhorar a tomada de decisões e a obtenção de KPIs relevantes.

gestão de infraestruturas tempo real